Kit Relaxamento

Às vezes o estresse aparece e deixa tudo mais difícil. A boa notícia é que dá para combatê-lo com a ajuda de aliados simples, que cabem dentro da bolsa. Monte já esse arsenal do bem e mande a tensão para bem longe.

Aceita um chá?

Você certamente já ouviu a frase “nada como um chá quentinho para acalmar os ânimos”. Os orientais são grandes apreciadores da bebida e aproveitam suas propriedades funcionais para uma série de fins, até para o relaxamento. Para isso, os tipos mais utilizados são o de camomila (Matricaria chamomilla) e erva-cidreira (Melissa officinalis). “Essas ervas possuem substâncias que atuam no controle da ansiedade e nos conferem a sensação de bem-estar”, atesta a nutróloga Samantha Enande, de São Paulo. Fácil de levar na bolsa ou guardar na gaveta do escritório, os chás em formato de sachê podem ser muito úteis para quem precisa recobrar o equilíbrio. Vale, também, para aquele frio na barriga que teima em aparecer antes de uma ocasião importante.

Dê bola para o estresse

Utilizada principalmente nos exercícios de reabilitação, a fisiobol – aquele tipo de bolinha colorida própria para fisioterapia – também pode ser aproveitada como ferramenta antiestresse. Basta apertá-la na palma da mão por alguns minutos para sentir alívio na tensão de músculos e tendões. Assim como o óleo essencial, é uma ótima opção para os momentos de ócio (e muita irritação) no trânsito. Versáteis, as tais bolinhas vão muito além do uso manual. “Existem algumas mais firmes, que são excelentes para massagear outros locais onde se concentram centros de tensão, como pescoço e costas. Dá também para utilizar na planta dos pés, estimulando os pontos reflexos do corpo”, ensina a fisioterapeuta e rolfista Sophia Lanz, de São Paulo.

A leitura propicia uma trégua entre nós e os problemas que nos chateiam

Barulhinho bom…

Tem gente que não gosta de praia. Tem gente que não gosta de comida sem tempero. Mas você já ouviu alguém dizendo que não gosta de música? Difícil, né? E não se trata apenas do som. Algumas canções vão mais além: parecem expressar tudo aquilo que estamos sentindo, seja por meio de doçura, protesto, felicidade, sarcasmo, humor… “Assim como as fotografias, a música nos traz lembranças agradáveis e estimulam hormônios ligados ao prazer e à alegria”, comenta a terapeuta Elza Rodrigues. Então, não precisa nem pensar duas vezes: colocar aquela música que você adora é um ótimo passo para embalar a leveza da alma. Melhor ainda se puder cantar e dançar junto. Mas se estiver em um local com outras pessoas, use fones de ouvido.

O estilo que soa como um bálsamo para os seus ouvidos pode ser intolerável para seu colega ao lado. Aí, o efeito é o contrário. Em vez de acalmar, você acaba causando irritação.

A música estimula hormônios ligados ao prazer

Gotinhas de tranquilidade

Nada de remédios. Quem acha que apenas massagem, chazinho ou distração não ajudam a combater o fantasma do estresse pode optar por uma solução eficaz e natural. É o caso dos Florais de Bach, um grupo de 38 essências com indicações para os mais diversos estados emocionais. “Os florais são medicamentos vibracionais, ou seja, eles atuam energeticamente reequilibrando as emoções negativas que contribuem na geração da tensão e do estresse”, esclarece a naturopata Angela Freitas, de São Paulo.

Em farmácias especializadas, onde essas essências podem ser adquiridas, existem tabelinhas com as indicações de cada tipo: quem exige muito de si, quem é intolerante, quem está magoado… No entanto, Angela explica que o melhor é procurar um especialista para analisar o quadro com mais detalhes e prescrever o floral mais adequado.

Em situações de emergência, como um compromisso importante que a deixa nervosa, pode-se optar pelo floral Rescue Remedy. “No entanto, ele não deve ser usado continuamente, pois não trata a causa a fundo, como no tratamento floral mais específico. É só para emergências mesmo”, alerta

Extraído do site Revista Vida Natural

Por Patrícia Affonso

Mais que mil palavras

Muitas vezes, quando algo nos tira do eixo, tudo o que desejamos é ver um rosto amigo. Isso nos faz sentir que, apesar das dificuldades, não estamos sozinhos no mundo e, assim, o peso dos problemas pode ser dividido com alguém, tornando a vida mais leve.

Acontece que nem sempre estamos ao lado da pessoa a quem atribuímos o título de porto seguro. Cada um tem suas obrigações, horários, sem falar daqueles que moram longe. Por isso, é tão comum que as pessoas guardem na carteira fotos daqueles a quem querem bem. Pode ser um parente, amigo, namorado… E não é que a sensação de conforto vem rapidinho ao visualizamos aquele rosto tão querido?

Observar imagens de pessoas queridas traz a sensação de conforto e bem-estar

A explicação é que ao observar imagens agradáveis, como fotos de pessoas que amamos, o sistema límbico é estimulado. “Essa é a área do cérebro na qual guardamos as memórias afetivas e onde estão os centros de prazer e bem-estar. Por isso, nos deixa mais serenos”, explica a terapeuta comportamental Elza Rodrigues, do espaço holístico ReSinto Terapêutico de São Paulo. E como fotos são recordações e recordar é viver…

A serenidade está no ar

O olfato é um sentido capaz de despertar muitas sensações no ser humano, entre elas, a calma e o relaxamento. Nesse contexto, uma boa alternativa são os óleos essenciais. Algumas gotinhas são suficientes para criar uma esfera que inspira tranquilidade, mesmo em situações onde não temos para onde correr, como em um engarrafamento.

Para relaxar durante o trânsito, a aromaterapeuta Sâmia Maluf indica a combinação dos óleos essenciais de hortelã-pimenta e laranja. “Misture 20 gotas de cada um deles e coloque em um pequeno frasco. Abra-o quando entrar no carro e deixe-o assim por alguns minutos, até o aroma se espalhar”, ensina. Eles agem limpando a mente, estimulando a concentração e têm ainda efeito revigorante. Mas, se no seu caso o estresse é tão grande que está fazendo você perder preciosas noites de sono, aposte no óleo essencial de lavanda. É possível utilizá-lo no aromatizador plug-in ou misturar de 3 a 6 gotas em 10 mililitros de creme hidratante e passar no corpo antes de deitar.

Ah, chocolate!

Engana-se quem acredita que comer chocolate durante as crises nervosas é apenas uma mania feminina sem fundamento. O alimento contém um aminoácido chamado triptofano, cuja função é estimular a produção de serotonina. Essa substância está associada às sensações de contentamento e prazer, que ajudam a reduzir a tensão. “Além disso, o chocolate possui outros compostos que melhoram o humor e controlam a ansiedade”, comenta a especialista em nutrição funcional Daniela Jobst. Por isso, vale, sim, carregar um tabletinho para adoçar a vida nos momentos mais estressantes. A melhor alternativa é o chocolate meio amargo, que contém menor concentração de gordura. Mas mesmo nessa versão, nada de exageros, ok? Essa não deve ser a sua única fonte de satisfação.

Leia um bom livro

Algumas vezes, tudo o que precisamos para relaxar é desviar o foco de uma determinada situação ou problema. Isso se aplica, principalmente, para aqueles dias em que ficamos remoendo o que nos aborreceu por horas a fio, sem encontrar nenhuma saída adequada. Uma sugestão é escolher um bom livro, do gênero de sua preferência, e viver outra realidade por alguns minutos.

Pode ser uma trama engraçada, romântica, intrigante, qualquer coisa que atraia sua atenção… É que quando lemos um livro, sentimos um pouco das vivências do personagem. Rimos, choramos, refletimos, sonhamos com ele. E essa distração pode ser a chave do relaxamento. “A leitura nos propicia um intervalo, uma trégua entre nós e os conflitos que nos perturbam. Muitas vezes, esse respiro é suficiente para nos trazer outra perspectiva”, pondera Elza Rodrigues.

Anúncios